PROJETO CRIOULO 

Para fortalecer o trabalho de conscientização sobre a produção orgânica, há cinco anos, Lucas Sousa, responsável pelo @projetovistaalegre, passou a se dedicar a ampliar o cultivo da biodiversidade na horta através de legumes, hortaliças e do resgate e multiplicação de sementes crioulas, especialmente as de milho.

Sementes crioulas são vitais para a produção orgânica. Elas são diferentes das comerciais porque não sofreram qualquer tratamento químico (como fungicidas, por exemplo), ou modificação genética em laboratório (como as híbridas ou as transgênicas). Tem estrutura molecular única, resultado de anos de adaptação ao solo e clima locais, o que reforça nossa opção de ser agente ativo de mudanças.

As primeiras sementes chegaram às mãos de Lucas e Marcone (agricultor familiar e parceiro no Projeto Vista Alegre) através de pequenos produtores vizinhos da fazenda. Eles tiveram acesso a duas variedades de sementes de milho: uma vermelha, com grãos grandes e bom potencial para fubá, e outra de milho preto de pipoca, de grãos miúdos.

Em abril de 2019, a colheita foi boa dos 6 quilos semeados, colhemos 800 quilos de grãos, entre vermelho e preto. No mesmo mês a parceria com a Anna Guasti foi iniciada. Anna já era cliente e amiga desde 2010, sendo que a biodiversidade e gastronomia já faziam parte da sua vida. Com a chegada da Casa Guasti se formou o tripé do Projeto Crioulo: agricultura, comunicação e comércio. O Instagram do Projeto Crioulo iniciou-se em 17 abril de 2019. Daí para frente, o dia a dia na Fazenda Vista Alegre e os resultados dos pratos criados, com nossos milhos crioulos, por chefs ligados a biodiversidade brasileira, passaram a ser acompanhadas por seguidores cada vez mais numerosos e engajados. Enquanto isso no campo, a safra 2020 chegou com alguns atropelos, e uma grande quebra de safra devido ao excesso de chuvas naquele ano. Muitas pessoas não sabiam o que era uma quebra de safra...

O trabalho do Projeto Crioulo tem um longo caminho pela frente. Mais do que ampliar a oferta de produtos orgânicos da fazenda, a ideia da ação é ampliar e fortalecer a rede de pequenos produtores locais vizinhos da fazenda. O milho foi o primeiro de muitas outras culturas que, além de gerar renda, poderão preservar biodiversidade e ampliar a diversidade de alimentos. O processo de multiplicação de feijões crioulos já está em andamento de modo transparente, educativo e com compartilhamento.

© Copyright 2021 | www.projetocrioulo.com.br - Todos os direitos reservados